quinta-feira, 24 de outubro de 2013

Dicionário do Theo

Theo é um tagarela, conversa pra caramba e às vezes a gente não consegue nem decifrar o que ele está falando. Ele fala um tal de "qué gelál" que eu não sei do que se trata de jeito nenhum. Mas tem palavrinhas que ele usa que são muito engraçadas, algumas super difíceis e que ele consegue deixá-las mais difíceis ainda.

Vamos ao pequeno dicionário do Theo!

Ôbeis = ônibus
Quicoito = biscoito (mas agora já está falando certinho)
Pistal = hospital
Pililito = pirulito
Aeroporturo = aeroporto
Helicóquiro = helicóptero
Cacapete = capacete
Todête = sorvete
Mimino/ Mimina = menino/ menina
Inguêja = igreja
Sumamino = submarino

Fofura demais, né não?! :)

quinta-feira, 3 de outubro de 2013

E o primeiro carimbo no passaporte foi...

[Tirando a poeira do blog primeiro!]

...da Argentina! Lembram quando eu perguntei aqui o palpite de vocês neste post? Alguns disseram Uruguai e eu também achava que seria, mas acabamos de voltar de uma deliciosa temporada de férias na Argentina, dividida entre Buenos Aires e Bariloche.

Lá no meu outro blog, o Cariocando por aí..., eu vou compartilhar todas as dicas da viagem, mas posso adiantar por aqui que Buenos Aires é uma cidade ótima para visitar com crianças. Tem muuuita coisa legal!!!

Theo foi ao zoológico, museus, parquinhos... mas acreditem, a sensação da viagem foi conhecer e testar os diferentes meios de transporte. Ele ficou encantado porque andou de avião, de táxi, de ônibus, trem, metrô e barco. E a gente gasta dinheiro com viagem e o moleque vibra ao andar de ônibus!!! Esse é o Theozinho!

Embora a primeira viagem de avião dele tenha sido aos 3 meses e na nossa temporada em Natal a gente tenha viajado bastante de avião, é muito diferente quando a criança começa a entender as coisas.  Foi emocionante ver a alegria nos olhinhos dele.









Theo também mandou ver no esquibunda em Bariloche! Só vocês vendo a desenvoltura! Não dava nem ouvidos pra gente. Descia, pegava o assento (ou prancha, sei lá) e subia de novo, ignorando solenemente a mãe que pedia um sorriso pra foto. Impressionante essas crianças de hoje!





quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Quero mamar, pode ser?

Pois é... eu juro que tive que ouvir isso!!! Perdemos a compostura e caímos na gargalhada.

Tinha outro jeito?


Meu tecladista

sexta-feira, 2 de agosto de 2013

Chupeta: in memoriam

Gente, esses 2 anos e meio chegaram cheios de [boas] surpresas e novidades! Tô impressionada com tanta mudança ao mesmo tempo.

E não é que da noite para o dia, o Theo parou de chupar chupeta?? Jamais poderia imaginar!


A gente já vinha negociando há um tempo, pedindo pra ele entregar para o Papai Noel e tal. A gente sempre pedia a chupeta na hora da brincadeira e ele sempre dava um jeito de surrupiar de cima da mesa ou de dentro da mochila e quando a gente via, lá estava ela na boca dele.


Depois dos 2 anos, eu acho, ele começou com uma mania chata de morder a chupeta, fazer cambalhota com ela dentro da boca, e além disso começar a me incomodar profundamente, ele começou a rasgar as chupetas. Acho que ele rasgou umas três (ou até mais) nessa brincadeira.


Não sei onde estávamos com a cabeça, mas quando estávamos grávidos escolhemos a chupeta da marca Avent, que custa a pequena bagatela de R$ 17,00 CADA. Então, além de incomodar, começou a doer no nosso bolso também.

Aí o Theo rasgou sua última chupeta praticamente um mês depois que compramos, ou seja, não durou nada. Dissemos que não íamos comprar outra, mas acabamos comprando uma tabajara da marca Kuka, e outra azul da Avent para garantir. Escondemos a chupeta rasgada e dissemos pra ele que havíamos jogado no lixo, porque ela estava rasgada e ele não podia chupar aquela chupeta, porque fazia mal para os dentes e dava bichinho na barriga.

Ele  reclamou e a gente acabou dando a chupeta nova. As duas marcas das chupetas novas eram azuis, e a defunta era verde. Quando ele viu a chupeta azul, não quis de jeito nenhum. Na primeira noite ele ficou tão nervoso, chorou tanto, que chegou até a vomitar. Nesse dia nós cedemos e devolvemos a chupeta verde, porque vamos combinar, trocar ou tirar chupeta logo na hora de dormir não é legal. E ele realmente ficou muito nervoso, deu muita pena.

No dia seguinte a gente escondeu a chupeta velha e dissemos pra ele que só tinha a azul, que se ele quisesse tinha que ser aquela. A nova da Avent ele colocou na boca umas duas ou três vezes e devolveu. A da Kuka, imaginem, ele pegou e fez cara de nojo - e em uma segunda vez o Luiz comentou comigo que ele fez cara de ânsia de vômito. Vê se eu posso com isso?

Na segunda noite ele chorou muito e foi dormir quase 23h. Ficou muito agitado, mas depois dormiu. É importante lembrar que nesse dia ele tirou uma soneca mais tarde e acordou 18h20, que também contribuiu para a falta de sono dele no horário habitual.

Mas eu sei que nessa "brincadeira" ele parou de pedir a dita cuja, não dorme mais com ela... parece que deletou da mente. INCRÍVEL! O Theo estava vivendo uma fase de amor intenso com a chupeta, nós ficamos realmente muito surpresos com esse divórcio.

Que venham outras conquistas, outras etapas, outras surpresas! Estamos todos muito felizes com tanta evolução! Mas que dá saudade daquela carinha calminha de chupeta na boca, isso dá! Acho até que a dependência maior era nossa... rsrs

[A primeira chupeta]

Theo sempre foi muito fã de chupeta, desde que nasceu. Em alguns momentos não ligou muito, mas de um ano pra cá começou a querer chupeta o tempo todo, seja brincando, dormindo ou passeando. Um dos poucos momentos em que ele dava a chupeta sem eu ter que pedir era quando a gente chegava na escola, porque eu sempre brinquei que ele tinha que guardar a chupeta porque os bebês do berçário iam querer a chupeta dele. E aí toda vez que a gente chegava lá ele logo pedia para eu guardar.

Vou sentir saudade do meu bebê chupetudo master, como eu o chamava. Mas vamos combinar que esse sorrisão cheio de dentes é bem mais lindo, não é verdade?


quarta-feira, 31 de julho de 2013

Agora eu fiquei doce, doce, doce, doce...

Eu já falei váááárias vezes aqui do quanto somos fãs do pediatra do Theo, o Dr. Naylor. Ele é um guru, um cara sábio pacas que sempre acerta nas suas previsões. E lááá atrás com o Theo ainda recém nascido, ele comentou que naquela fase a criança era muito apegada à mãe, mas próximo aos 3 anos o pai passava a ser o ídolo da criança.

Ponto pra ele! Não deu outra. Há cerca de dois meses o Luiz passou a ser o ídolo do Theo.

Foi tão impressionante essa mudança que até pedir para dormir com o Luiz ele já pediu, e dormiu! Na verdade os dois acabaram dormindo juntos. rsrsrs Isso era impensável uns meses atrás. Estou chocada com essa mudança.

Aos finais semana, quando o Luiz não vai trabalhar, o Theo fica puxando o pai da cama e o chama para brincar na varanda, jogar bola, pede pra ele sentar no chão... só vendo o amor!


 Mas tô achando lindo!!! E bom também, porque acaba me dando uma folguinha! hehe





segunda-feira, 29 de julho de 2013

2 anos e 6 meses do Theo - com muitas novidades e surpresas!

No último dia 20 de Julho o Theo completou 2 anos e 6 meses! Isso mesmo, dois anos e meio! Nossa, quanta coisa a gente já viveu nesse tempo, que insiste em passar voando. O Theo está MUITO esperto, até demais! rs Está muito falante, presta atenção em tudo o que a gente faz e fala, um perigo. Estou curtindo muito essa fase, e parece que cada dia fica melhor... mas que dá saudade daquele bebezinho, isso dá.

Vamos às novidades!

- Theo chama a gente pelo nome: Mamãe Karla e Papai Luiz, e Vovó Sônia também. E quando a gente não responde na hora, fica repetindo o nome até a gente olhar.

- Tá com mania de falar "Delíciaaaaaaa", porque as prôs da creche o chamam assim.

- Theo me viu chorando ao saber que amigos queridos iam voltar para o Brasil e disse assim: "chora não, gatinha". Hahaha

- Canta "piri piri piri piradinha"... fala sério! Não sei onde aprendeu!

- Continua apaixonado pela Bisa Lélia e se diverte horrores com ela.

- Exatamente no dia em que completou 2 anos e 6 meses, depois de 3 meses de muita luta e muito estresse, como em um passe de mágica, começou a pedir para fazer cocô no troninho. Impressionante! Parece que virou uma chave e ele só deixou escapulir uma única vez depois desse dia. Desde que ele começou o desfralde eu passei a trabalhar a cabecinha dele, dizendo que a gente ia viajar nas férias e para viajar de avião, ele tinha que aprender a fazer xixi e cocô no vaso. E sabe qual foi a primeira coisa que ele falou quando fez cocô no vaso pela primeira vez? "Agora o Theo pode viajar de avião, fez cocô no vaso". Hahaha... bobo não! Viu que o prazo dele estava acabando e tratou de aprender rapidinho! Fiquei MUITO feliz! Batemos palma pra ele, e ele também ficou tão orgulhoso que começou a pular, gritar e jogar os brinquedos para o alto. Foi um momento marcante!
Desculpe a foto, mas o primeiro cocô a gente nunca esquece!

- Só que uma semana depois de começar a fazer o número 2 no lugar certo, ele começou com a mania de querer ficar sozinho no banheiro. A primeira expulsão foi com o Luiz, no banheiro do shopping. A segunda foi comigo, em casa. E sabe o que ele disse pra mim? "Sai, mamãe, sai. Senta na sala. Vê o Papa Chichico (Francisco)". Gente... impossível manter a seriedade materna nesses momentos!

- Finalmente aprendeu a beber no canudinho, e adora.

- Também depois que fez 2 anos e meio, perdeu completamente o interesse pelo leite/ mamadeira. Estou realmente impressionada, nem pra dormir ele toma mais.

- O Theo fala tanto que ele consegue uma proeza: fazer o Papai falar. É muito engraçado quando o Luiz está dando banho nele... como os dois conversam e cantam. É outro Luiz! Impressionante!

- Gosta muito de livros, ainda ama os Backyardigans, ama cantar e passou a gostar de brinquedos de encaixe (mas não tem muita paciência não).

- Aprendeu a usar o pedal do acelerador do carrinho elétrico do Batman que ele ganhou da Bisa, e faz a maior zona na varanda, chega a gargalhar quando bate na parede.

- Foi a única criança da turminha da escola que dançou a coreografia todinha da festa junina, do início ao fim. Eu eu morri de tanto orgulho!



- É apaixonado pela professora da creche, a Prô Tathy. Fala dela o tempo todo e ainda diz que a ama. #sofro

- É viciado em pão de queijo e biscoito de leite maltado. Não liga para balas e pirulitos, mas desbancou o Papai e é o fã número 1 dos meus chocolates! Tenho que esconder para ele não ver.

- É muito engraçado quando reza antes de dormir.

- Pede para minha mãe tirar o anel para poder dar a mão pra ela. "Vovó Sônia, tirá anel".

- Graças ao bom Deus, há cerca de um mês passou a dormir a noite toda, mas de manhã (e às vezes de madrugada) foge para a nossa cama. Eu sou contra cama compartilhada por diversos motivos, mas o Luiz é carente disso e me convenceu que é gostoso tê-lo ali conosco. Eu baixei a guarda e resolvi curtir mesmo, afinal o tempo passa rápido, o Theo está crescendo e eu quero mais é aproveitar. Mas às vezes eu o levo de volta para o quarto e fico lá até ele adormecer novamente, depois volto pra minha caminha.

- Mudou completamente o ritual da hora de dormir. Antes era assim: Theo tomava banho, a gente rezava, eu sentava com ele na cadeira de amamentação, ele mamava, dormia no meu colo e depois eu o colocava na cama. Agora, depois da oração, eu deito na cama dele até ele dormir, às vezes ele mama, outras não. E tem demorado um pouco mais a dormir do que antes. Também tem ficado mais resistente ao sono, e está dormindo um pouco mais tarde, entre 20h e 20h30.

- E tem uma outra coisa super master ultra importante que nos deixou de queixo caído! Mas vou contar em um post exclusivo, porque merece! Aguardem!!!






sexta-feira, 12 de julho de 2013

Desfralde do Theo

*Se você não está a fim de se aprofundar no mundo do cocô e do xixi, por favor aguarde o próximo post!*

O Theo começou o desfralde no dia 15 de abril, em uma semana turbulenta após o coice que o Luiz havia levado do pônei. O Theo estava com uma alergia feia no bumbum e eu encarei o desafio, mesmo sabendo que ia ser um período complicado e com dois filhos precisando de atenção e cuidados.

Depois de quase 3 meses, posso dizer que o Theo desfraldou. Só do xixi, mas desfraldou. Ainda usamos a fralda pra dormir, pois estamos no inverno e não vou deixar meu filho molhado nas noites frias, e também porque o Theo ainda faz muito xixi enquanto dorme. Mas quando ele acorda, mesmo estando de fralda, já pede para fazer no troninho.

O xixi só escapole mesmo quando ele quer chamar a atenção, porque ele às vezes prende tanto o xixi que quando vai fazer, a gente fica até impressionado com a quantidade. Para as minhas amigas cujos filhos estão próximos do desfralde: eles aprendem muito rápido a controlar o xixi, tenham fé.

O problema maior aqui em casa está sendo o cocô. Não há meio de o Theo fazer cocô no penico. Não sei se é vergonha ou porque o Theo não quer perder tempo na vida sentado no vaso, mas tá flórida. Tem cueca que eu tenho vontade de jogar no lixo. Dia desses a gente estava pronto para ir jantar com a minha avó, no aniversário dela, e ele fez cocô mole. Putz!!! Limpa daqui, limpa de lá, cocô escorrendo (eu avisei pra você pular esse post!), Theo querendo correr, eu rindo e quase chorando ao mesmo tempo, a faxineira me ajudando, e quando eu vi já tinha cocô até no meu rosto. Socorro! Cadê o glamour?

A gente conversa com ele, e nada. Já tentei sentar junto, ler história, levar brinquedo, DVD e não há santo que resolva esse problema. Alguém dá uma luz? Outras mães amigas me deram esperança: uma só conseguiu completar o desfralde com 1 ano, a outra com 6 meses... uau, ainda tô no terceiro, tem tempo!

Eu sinto saudade da fralda, principalmente quando a gente sai, mas que economiza e que é bem mais prático, ô! Mas tenho fé que até os 15 anos o Theo já aprendeu a fazer cocô no lugar certo.


DICAS | O que funcionou, o que fazer e o que não fazer, mitos e verdades:
- Mesmo quando o Theo está de fralda, quando ele pede pra fazer xixi, a gente sempre o leva ao banheiro e nunca diz para ele fazer porque está de fralda. Isso confunde a cabecinha das crianças.

- Quando saímos, levamos a "cuba" do troninho para possíveis emergências.

- Para tirar o cheiro do cocô das cuecas, nada de Omo nem Vanish. O produto milagroso é o vinagre. Dica quentíssima da minha amiga Amanda. É pá pum (pum molhado! kkk)!

- Compramos o troninho, depois o redutor de assento, e o que funcionou mesmo foi o troninho.

- Para o início do desfralde, compre muitas cuecas/ calcinhas. Theo ganhou umas 20 cuequinhas da minha mãe e da minha avó, e tem horas que parece que elas criam asas.

- Achei que o Theo nunca ia fazer xixi na árvore, mas não rolou. Não por preguiça nossa de correr pro banheiro, mas por medo de que ele não consiga segurar.

- Por falar em correr, quando o Theo fala que quer fazer xixi a gente corre pro banheiro e isso já ficou engraçado. Ele fala e começa a rir, e corre!

- Theo já faz xixi sozinho. Isso mesmo, minha gente. É só estar com um short fácil ou só de cueca que a mocidade independente de Padre Miguel daqui de casa abaixa tudo e faz xixi sozinho. É muita evolução pra uma mãe só! Que orgulho!

- A pior parte é quando molha o tênis. Por quê não inventam Melissa para meninos?

- Quando sair, leve várias mudas de roupas, inclusive para os pais.

- Calças e shorts de tactel são as melhores roupas para esse período, pois secam mais rápido.

- Tenha paciência. Ela às vezes vai na padaria e volta, mas tenha fé que tempos melhores e mais cheirosos virão.

segunda-feira, 1 de julho de 2013

Dicas de acessórios para viagens em família

As férias de julho estão chegando e muita gente já está pensando em colocar o pé na estrada, não é mesmo?

Então corre lá no Cariocando por aí e confere a lista com 10 dicas de acessórios para viagens em família que eu preparei!

Espero vocês lá!

Beijos



sexta-feira, 28 de junho de 2013

O primeiro passeio com a escola

No início do mês o Theo fez seu primeiro passeio com a escola, só com a escola e seus coleguinhas, nada de pai nem mãe. Como contei aqui antes, só de ler a circular já comecei a chorar. Mas achamos que seria importante pra ele e decidimos autorizar.
Animado para o passeio

Brincando com o amigo Gabriel

Ele estava super ansioso e não falava em outra coisa. E eu com o coração na mão vendo a empolgação das crianças ao entrarem no ônibus. Para a maioria delas, assim como para o Theo, acho que a maior alegria era mais andar de ônibus do que a visita à fazendinha em si. Ele estava achando engraçada aquela farra toda!

Eles organizaram a saída por turma, começando pelas crianças maiores. A turma do Theo foi a última e eu não me aguentava de tanta ansiedade. E eu ainda tinha uma preocupação a mais: o desfralde do Theo. Mas no final deu tudo certo.

Subiu no ônibus que parecia até gente grande!


 Depois ficou achando graça lá de dentro e me dando tchau. E eu com os olhos cheios d'água do lado de fora.

Curioso com tanta gente!

O Theo foi ao lado da professora no ônibus, porque eles não aceitaram que os pais levassem as cadeirinhas (absurdo!) e eu quase desisti de permitir. Fiquei impressionada como ninguém se preocupou com isso. Eu fui a única mãe que levantou esta questão, incrível. Depois de muito pensar, e com o apoio do Luiz, acabamos deixando o Theo ir. Afinal, a esta altura imagina a frustração dele, né? E a nossa também...

Fiquei na calçada com o coração apertado e com a florzinha que ele me deu.



Ele voltou do passeio falando que viu a Emília (teve peça do Sítio do Pica-pau amarelo), que viu um monte de bichos e adorou. Quando me viu na escola era só felicidade, estava até eufórico. Ficou vários dias falando do tal passeio e contando tudo que viu lá. Fiquei super feliz!

terça-feira, 25 de junho de 2013

Não tem nada melhor...

... do que ganhar esse sorriso de presente no dia do aniversário e ainda contar com a maior e mais pura empolgação do mundo na hora do parabéns!

Theo me acordou ontem assim: "Parabéns, mamãe linda. Te amo muito!" 

Não tem amor maior que esse!







terça-feira, 4 de junho de 2013

O dia em que uma circular me fez chorar

Há umas duas semanas chegou uma circular da creche do Theo que me fez chorar. Não, o Theo não estava sendo advertido nem suspenso, mas a circular dizia essencialmente assim: "ei, seu filho está crescendo, é hora de começar a soltar as primeiras amarras".

Ou seja, chegou a hora do primeiro passeio do Theo com a turminha da escola. Putz, quando li aquilo comecei a chorar. E mesmo com os olhos embaçados, li e reli, e li mais uma vez pra ter certeza. Pensei: será mesmo? Mas ele tem apenas dois anos...

Luiz estava dando banho no Theo e eu corri pra contar a novidade. Nossa primeira reação foi não deixar, mas depois pensando e analisando friamente, por quê não? Eu ADORAVA fazer esses passeios na época de escola, até viagem eu já fiz, eles são super importantes para as crianças saírem do confinamento escolar, explorar um mundo novo, mas...

... mas ele só tem 2 anos. Bom, se a escola está se propondo a isso, ela sabe o que faz. É uma relação de confiança e, afinal de contas, eles já fazem isso há anos. Antes do sim oficial, tirei todas as nossas dúvidas com a pedagoga da escola, fiz mil perguntas, e ela me tranquilizou.

Eles vão visitar uma fazendinha e participar de um projeto interessante (que eu ainda não descobri qual é), e vai ter teatrinho com a turma do Sítio do Pica-Pau Amarelo. Quando eu pergunto se o Theo vai passear com a escola ele diz que vai ver o cavalinho, o macaquinho, e ontem ele disse assim: "A Bella vai"... hahaha, é uma amiguinha da salinha dele, que fofo.

Imaginem a farra... o Theo vai andar de ônibus escolar, jogar bolinha de papel no motorista, coisa que ele tava louco pra fazer e até já tinha me pedido (mas acabamos antecipando e 'realizando esse sonho' no passeio do último domingo).

Enfim, passeio pago, canhoto assinado... e coração apertado!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...